(+351) 225 020 161 – I.P. Terço – Instituto Profissional do Terço – O Terço – Instituto Profissional do Terço IPSS com mais de 128 anos que se dedica à educação, formação e autonomização de crianças e jovens em risco, Formação jovens, Reintegração Jovens, Apoio a jovens, Casa de acolhimento residencial, Apartamento de Autonomização, Casa de acolhimento residencial, Apartamento de Autonomização, Consignação do IRS, IRS Solidário, IRS Solidário como apoiar, Consignação 0,5 % de IRS, O que é a consignação do IRS, Donativo a instituições, Donativo a jovens, Donativo a creches, Donativo OTL, Donativo, Creche, OTL, Centro cultural, Centro de convívio, Seja solidário, Apoie as boas causas, Apoiar boas causas, Formação jovens Porto, Reintegração Jovens Porto, Apoio a jovens Porto, Casa de acolhimento residencial Porto, Apartamento de Autonomização Porto, Casa de acolhimento residencial Porto, Apartamento de Autonomização Porto, Consignação do IRS Porto, IRS Solidário Porto, IRS Solidário como apoiar Porto, Consignação 0,5 % de IRS Porto, O que é a consignação do IRS Porto, donativo a instituições Porto, Donativo a jovens Porto, Donativo a creches Porto, Donativo OTL Porto, Donativo Porto, Creche Porto, OTL Porto, Centro cultural Porto, Centro de convívio Porto, Seja solidário Porto, Apoie as boas causas Porto, Apoiar boas causas Porto, Formação jovens no Porto, Reintegração Jovens no Porto, Apoio a jovens no Porto, Casa de acolhimento residencial no Porto, Apartamento de Autonomização no Porto, Casa de acolhimento residencial no Porto, Apartamento de Autonomização no Porto, Consignação do IRS no Porto, IRS Solidário no Porto, IRS Solidário como apoiar no Porto, Consignação 0,5 % de IRS no Porto, O que é a consignação do IRS no Porto, donativo a instituições no Porto, Donativo a jovens no Porto, Donativo a creches no Porto, Donativo OTL no Porto, Donativo no Porto, Creche no Porto, OTL no Porto, Centro cultural no Porto, Centro de convívio no Porto, Seja solidário no Porto, Apoie as boas causas no Porto, Apoiar boas causas no Porto , Formação jovens Gaia, Reintegração Jovens Gaia, Apoio a jovens Gaia, Casa de acolhimento residencial Gaia, Apartamento de Autonomização Gaia, Casa de acolhimento residencial Gaia, Apartamento de Autonomização Gaia, Consignação do IRS Gaia, IRS Solidário Gaia, IRS Solidário como apoiar Gaia, Consignação 0,5 % de IRS Gaia, O que é a consignação do IRS Gaia, donativo a instituições Gaia, Donativo a jovens Gaia, Donativo a creches Gaia, Donativo OTL Gaia, Donativo Gaia, Creche Gaia, OTL Gaia, Centro cultural Gaia, Centro de convívio Gaia, Seja solidário Gaia, Apoie as boas causas Gaia, Apoiar boas causas Gaia, Formação jovens em Gaia, Reintegração Jovens em Gaia, Apoio a jovens em Gaia, Casa de acolhimento residencial em Gaia, Apartamento de Autonomização em Gaia, Casa de acolhimento residencial em Gaia, Apartamento de Autonomização em Gaia, Consignação do IRS em Gaia, IRS Solidário em Gaia, IRS Solidário como apoiar em Gaia, Consignação 0,5 % de IRS em Gaia, O que é a consignação do IRS em Gaia, donativo a instituições em Gaia, Donativo a jovens em Gaia, Donativo a creches em Gaia, Donativo OTL em Gaia, Donativo em Gaia, Creche em Gaia, OTL em Gaia, Centro cultural em Gaia, Centro de convívio em Gaia, Seja solidário em Gaia, Apoie as boas causas em Gaia, Apoiar boas causas em Gaia, Formação jovens Matosinhos, Reintegração Jovens Matosinhos, Apoio a jovens Matosinhos, Casa de acolhimento residencial Matosinhos, Apartamento de Autonomização Matosinhos, Casa de acolhimento residencial Matosinhos, Apartamento de Autonomização Matosinhos, Consignação do IRS Matosinhos, IRS Solidário Matosinhos, IRS Solidário como apoiar Matosinhos, Consignação 0,5 % de IRS Matosinhos, O que é a consignação do IRS Matosinhos, donativo a instituições Matosinhos, Donativo a jovens Matosinhos, Donativo a creches Matosinhos, Donativo OTL Matosinhos, Donativo Matosinhos, Creche Matosinhos, OTL Matosinhos, Centro cultural Matosinhos, Centro de convívio Matosinhos, Seja solidário Matosinhos, Apoie as boas causas Matosinhos, Apoiar boas causas Matosinhos, Formação jovens em Matosinhos, Reintegração Jovens em Matosinhos, Apoio a jovens em Matosinhos, Casa de acolhimento residencial em Matosinhos, Apartamento de Autonomização em Matosinhos, Casa de acolhimento residencial em Matosinhos, Apartamento de Autonomização em Matosinhos, Consignação do IRS em Matosinhos, IRS Solidário em Matosinhos, IRS Solidário como apoiar em Matosinhos, Consignação 0,5 % de IRS em Matosinhos, O que é a consignação do IRS em Matosinhos, donativo a instituições em Matosinhos, Donativo a jovens em Matosinhos, Donativo a creches em Matosinhos, Donativo OTL em Matosinhos, Donativo em Matosinhos, Creche em Matosinhos, OTL em Matosinhos, Centro cultural em Matosinhos, Centro de convívio em Matosinhos, Seja solidário em Matosinhos, Apoie as boas causas em Matosinhos, Apoiar boas causas em Matosinhos

1891
1892
1893
1894
1899
1902
1910
1919
1920
1926
1932
1936
1937
1939
1940
1941
1942
1965
1975
1980
1981
1991
1993
1995
1998
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014

1891

24 de Novembro

Auto nascimento do Asilo Profissional do Terço, fundada por Delfim de Lima e o juiz Francisco Silva Leal.

1892

Asilo ocupa um edifício no Largo de Santa Clara.

1893

– Asilo passa para um prédio na rua Saraiva de Carvalho;

– Dada a conhecer a 1ª versão dos estatutos.

1894

Asilo instala-se numa dependência do convento da Avé Maria, atualmente onde se encontra a estação de São Bento. Nos finais do mesmo ano transfere-se para um palacete das ruas das Taipas e de S. Miguel.

1899

O Asilo transita para um prédio na rua de Antero de Quental.

1902

15 de Julho

Dado a conhecer o primeiro Regulamento Interno

1910

Passagem do Asilo para a rua do Triunfo, antigo palácio Tôrre que pertencera ao Marquês de Monfalim.

1919

13 de Outubro

– Mudança do Asilo para o Largo da Aguardente, hoje conhecida pela Praça do Marques do Pombal, edifício do 1º Visconde de Pereira Machado;

– Abertura da Escola nº39, com aprendizagem de um ofício, ensino primário, ensino da música que originou a Banda de Música.

1920

13 de Outubro

– Morte de Delfim de Lima. Esta trouxe consequências para a instituição que leva a uma primeira grave crise de existência;

– Recomposição da Mesa Administrativa pelo ex-educando Florentino Borges (Profº primário e Dir. Interno) e novo Provedor Armando Leão.

1926

Asilo reconhecido pelo Governo como Instituição de Utilidade Pública, Dec. 22/07/1926

1932

23 de Maio

Aquisição do edifício-mãe e quinta anexa na Praça do Marquês de Pombal.

1936

19 de Julho

– Inauguração da capela privativa do Asilo;

26 de Julho

– Inauguração oficial do novo pavilhão do Internato;

– Conclusão do projeto de construção do Cinema do TERÇO, após as iniciativas de projeções ao ar livre no Verão.

1937

Instalado no edifício do Asilo uma biblioteca popular.

1939

Mandado fazer a bandeira de representação do Asilo.

1940

Criada a revista “Miúdo do Terço” escrita pelos autores Arnaldo Leite e Heitor Campos Monteiro que foi doada. Esta esteve em cena no Teatro Sá da Bandeira e no Maria Vitória. Nesta fazia parte, no último ato, o aparecimento da Banda do Asilo.

1941

Composto o Hino do Asilo Profissional do Terço por um educando da instituição, o maestro José da Silva Marques.

1942

Alteração dos estatutos, derivado à fixação das idades de admissão e saída definitiva dos internados.

1965

3 de Março

Aprovação dos novos estatutos, com 64 artigos distribuídos por 9 capítulos.

1975

Obtido a atribuição de subsídios anuais derivado à criação do Instituto da Família a Ação Social.

1980

Câmara do Porto oferece biblioteca de livros.

1981

Registado um aumento de educandos de 84 para 99.

1991

24 de Novembro

– 100ª aniversário da Instituição;

19 de Dezembro

– Atribuída a Medalha Municipal de “Mérito – Grau Ouro”, da Camara Municipal do Porto;

– Aquisição de sistema telefónico.

1993

Alteração do organigrama.

1995

– Aprovado um novo regulamento para a cedência de espaço para exposições no Salão Nobre;

– Dada a conhecer diligências para uma possível construção no espaço que se encontrava ocupado pelo cinema pelo Engº Agostinho Lemos.

1998

– Intervenção do tribunal que retira os educandos da instituição por um ano para a colónia de férias de Árvore da Segurança Social;

– Destituídos os Corpos Sociais;

– É incumbido à Comissão de desencadear eleições para o retorno de Corpos Sociais, tendo sido realizados vários atos sem surgir listas candidatas.

2003

7 de Janeiro

Realiza-se o ato eleitoral em que é eleita a única lista concorrente. A lista tinha como Provedor o Engº José Manuel Cadão Formosinho em conjunto com vários ex-educandos que peregrinaram pela cidade na busca de voluntários para evitar a dissolução.

28 de Março

– Dada a posse aos órgãos eleitos do Instituto Profissional do Terço, que contou com a presença do Sr. Governador Civil do Porto, Dr. Manuel Moreira e do Sr. Dr. Rui Pedroto, Diretor do Centro Distrital do Porto e da Segurança Social;

– Disponibilizado todo o apoio pessoal, do Governo Civil e CDPSS, com o intuito de ajudar a retirar a instituição da difícil situação em que se encontrava.

9 de Abril

Decidido por unanimidade suspender o cinema após a confirmação da utilização de comparticipações públicas do LAR que eram encaminhadas para manter o cinema.

18 de Junho

Obtenção do apoio técnico da Camara do Porto para levar a cabo o objetivo de elaborar os Projetos de recuperação do edifício- mãe 1860, edifício de 1935, e edifício do cinema e espaços exteriores.

28 de Julho

Aprovação dos novos Estatutos com a homologação da DGSS.

5 de Novembro

Conclusão da construção do 1º Projeto Educativo do I.P.Terço, com aprovação unanime da Mesa Administrativa.

19 de Novembro

Definida a política de abertura à comunidade, dando início à celebração dos primeiros protocolos.

22 de Novembro

Realizado um almoço com os ex-educandos do I.P.Terço de forma a retornarem à instituição.

24 de Novembro

Comemoração do 112º aniversário do I.P.Terço que contou com a presença do Governador Civil, representante da Camara do Porto, Presidente da Junta de S. Ildefonso e Presidente da Associação dos Comerciantes.

2004

7 de Janeiro

Celebrado um Protocolo na área de saúde que permitiu a obtenção de médico de família para os 59 utentes do LAR.

4 de Maio

– Aprovado o 1º Regulamento Interno do LAR;

– Realizado o 1º Relatório de Gestão de 2003 em que demonstra o estado de insolvência em que o I.P.Terço se encontrava.

22 de Novembro

Inauguração no átrio do cinema uma exposição elaborada pelo Provedor Engº José Formosinho sobre os 113 anos e vida da Instituição.

24 de Novembro

113º Aniversário da instituição. Abertura para a comunidade de forma a dar a conhecer ao trabalho realizado pelo I.P.Terço.

2005

11 de Julho

Dado início às obras de recuperação do edifício-mãe, com apoio do Fundo de Socorro Social e da CMP.

21 a 23 de Novembro

Realizado o 1º Congresso do I.P.Terço com o tema “A Educação em Crianças e Jovens em Risco”, nas instalações do cinema. Contou com o apoio de alunas e Coordenadora do curso de secretariado do ISCAP.

24 de Novembro

Comemoração do 114º aniversário.

2006

23 de Fevereiro

– Publicação dos novos Estatutos, e reajustamento nas respostas sociais oferecidas;

– Apresentada uma candidatura à DREN para a criação de uma escola profissional;

– Obtenção da creditação do IPJ para a realização de Campo de férias;

– Informatização da biblioteca com o sistema da Biblioteca Nacional.

11 de Maio

Proposto, pelo Provedor, da criação de um Apartamento de Autonomização na Casa nº 5 devoluta, que foi recuperada com apoio técnico da Camara do Porto e custeados pelo I.P.Terço e Fundo de Socorro Social.

2007

3 de Fevereiro

Abertura de uma nova resposta social inovadora, o Apartamento de Autonomização, inaugurado pelo Sr. Ministro Vieira da Silva.

19 de Novembro

Inauguração do edifício-sede com a presença do Dr. Rui Rio.

22 de Novembro

Realização do 2º Congresso “Crianças e Jovens em Risco” na Universidade Fernando Pessoa.

2008

17 de Setembro

Inauguração da Residência “Delfim de Lima”, no Agrupamento de Salgueiros, com o apoio do Programa INCENTIVO da Camara do Porto e a presença do Presidente da Camara Dr. Rui Rio.

1 de Outubro

Início do plano DOM, atribuição de 5 técnicos ao LIJ.

17 a 24 de Novembro

– Comemorações do 117º aniversário;

– Apresentação da versão reformada do Projeto Educativo.

25 de Novembro

Inicio das obras do Parque Automóvel Subterrâneo – sustentabilidade do I.P.Terço.

2009

22 a 26 de Junho

Semana da Juventude do I.P.Terço.

20 a 31 de Julho

Campo de Férias no Marco de Canaveses que contou com o apoio do Presidente da Camara Dr. Manuel Moreira.

7 de Agosto

Escritura de compra de 2/14 do imóvel da Rua Miguel Bombarda.

21 a 26 de Novembro

Comemorações do 118º aniversário do I.P.Terço.

25 a 26 de Novembro

Realização do 3º Congresso do I.P.Terço “O DOM do Presente, as IPSS’s do Futuro”, na Universidade Católica do Porto.

2010

25 de Janeiro

Visita da última Governadora Civil do Porto Dra. Isabel dos Santos e do Adjunto Dr. António Moreira.

20 a 25 de Novembro

– Comemorações do 119º aniversário do I.P.Terço;

– Aprovação da candidatura à Bolsa de valores Sociais com o projeto “Crescer com Afetividade” com a finalidade de construir um novo campo de jogos e renovar os espaços exteriores de forma a estarem disponíveis na sua totalidade para as crianças e jovens.

2011

5 de Setembro

Inicio de atividade da creche, “Creche do GI”, comparticipada pelo PARES III.

22 de Setembro

Inauguração oficial da Creche pelo Sr. Secretário de Estado, Dr. Marco António.

12 a 13 de Outubro

Realização do 4º Congresso “Empreender no Presente, Desafiar o Futuro” na Universidade Católica do Porto.

24 de Novembro

Comemoração do 120º aniversário – almoço convívio e apresentação da Revista dos 120 anos.

2012

19 de Janeiro

Celebrado acordo de colaboração com a Faculdade de Belas Artes do Porto e a Cerâmica Aleluia para decoração exterior do muro do I.P.Terço.

7 de Maio

Início das obras no 1º andar do LIJ.

14 de Junho

Celebrado Protocolo com a Ordem dos Psicólogos.

30 de Junho

Término do Plano DOM e iniciado o SERE+.

31 de Julho

Assinada a extinção do CATL como moeda de troca para a abertura da creche.

3 de Setembro

Inicio do grupo de trabalho destinado a fazer o levantamento das “Figuras e Factos da vida do IPT” com exposição aberta no 121º aniversário do I.P.Terço.

8 de Setembro

Inauguração do 1º andar do LIJ pelo Dr. Marco António.

19 de Setembro

Atribuído Prémio de excelência à SOLIDAL, no âmbito do EDP Partners que elegeu o I.P.Terço como instituição de referencia.

8 de Outubro

Entrega de nova candidatura ao ESCOLHAS, 5ª geração.

18 a 25 de Novembro

Comemoração do 121º aniversário do I.P.Terço.

10 de Dezembro

Reativada a Sala de Estudo.

2013

25 de Outubro

Realização do V Congresso “SERE+, Rumo à Especialização” na Universidade Católica do Porto.

24 a 25 de Novembro

Comemoração do 122º aniversário.

2014

14 de Junho

Inauguração dos espaços físicos recuperados e remodelados da ala nascente do piso 0 pelos Corpos Sociais, para acolher o grupo dos mais pequenos do LIJ.

24 de Novembro

Comemoração do 123º aniversário e apresentado o “Historial do IPT”.

História – Património

Foi no dia 24 de novembro de 1891, por iniciativa do Juiz Dr. Silva Leal e Provedor Delfim de Lima, foi fundado o Asilo-Escola do Terço, conhecido nos dias de hoje como o Instituto Profissional do Terço, em ato público com a presença dos monarcas e entidades oficiais e eclesiásticas da Cidade do Porto depois da decisão da Mesa da Venerável Ordem de Nª Srª do Terço e Caridade. A mesma acolheu provisoriamente nas suas instalações os primeiros rapazes abandonados e mendicantes da cidade.

Foi adotado um sistema semimilitar de instrução e organização em regime de LAR. Nele ainda foi adotado o ensino de ofícios e de música. Deu-se o acolhimento da Escola Primária nº39 aberta à comunidade.

Com a chegada da democracia em Portugal, o Instituto Profissional do Terço apresentou grandes dificuldades para proceder às reformas estruturais necessárias para continuar aberto. Esta dificuldade levou à intervenção judicial em 1998 e seguido com a retirada das crianças e jovens para a Árvore e com a designação de uma Comissão Provisória de Gestão.

A falta de disponibilidade por parte dos associados para reassumir os Corpos Sociais, levou com que alguns dos Ex educandos – João Vilarinho, José Leitão, José Alberto Varandas, António Abílio e entre outros a reunir esforços para criar este objetivo, o que teve como efeito um Agradecimento Público pelo feito.

É na data de 28 de março de 2003, que fica marcado o regresso da normalidade estatuária, que originou numa mudança do paradigma de acolhimento e educativo. Deu-se à recuperação e remodelação das instalações, adoção de uma política de gestão e financeira com grande rigor, boa execução orçamental, restauração da imagem de credibilidade do I.P.Terço. A total abertura à sociedade, a aposta na criação de novas e inovadoras respostas sociais, na qualificação dos cuidadores, no reforço da qualidade do quadro de pessoal e a procura de meios de sustentabilidade pela diversidade das suas fontes de receita é o que nos diferencia.

Apostamos na eficiência e eficácia, desta forma implementamos o Sistema de Gestão da Qualidade com o objetivo de obter a certificação. Foi criada uma plataforma informática “CAR VIRTUAL” que permite num acesso seletivo, dependendo do grau de responsabilidade de cada função, e encontra-se adaptável a qualquer resposta social e permitindo o registo da avaliação sincrónica e diacrónica dos utentes.

O grande investimento na abertura à sociedade permitiu na materialização de celebração de mais de duas dezenas de protocolos e na realização de sete congressos bianuais.

Graças às várias dezenas de candidaturas a programas de apoio, público e privados, permitiu-nos executar obras de recuperação e remodelação do edificado.

Os testemunhos do passado encontram-se os dias de hoje reunidos no Salão Nobre, Museu e Oratório, bem como no Historial do Terço da autoria do Provedor atual.

O lema do I.P.Terço passa no “Educar e formar com afetividade” e promover a autonomização que se encontra recentrado nos afetos e intervenção terapêutica.

O I.P.Terço é hoje uma organização respeitada e moderna na economia social, em que a sua busca é na maior autonomia de forma a conseguir garantir mais e melhor futuro.

Scroll Up